Fonte:Tópicos do Evangelho:As Etnias e o Sacerdócio:2013:Hoje, a Igreja nega as teorias do passado para que a pele escura é um sinal de desagrado divino ou maldição

Revisão em 19h38min de 27 de junho de 2017 por FairMormonBot (Discussão | contribs) (Robô: Substituição de texto automática (-{{fonte\n\|título=(.*)\n\|categoria=(.*)\n}} +{{FairMormon}}))
(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Índice

Tópicos do Evangelho: "Hoje, a Igreja nega as teorias do passado para que a pele escura é um sinal de desagrado divino ou maldição, ou que ela reflete as ações de uma vida pré-mortal; que casamentos interraciais são um pecado; ou que os negros ou as pessoas de qualquer outra raça ou origem étnica são inferiores de qualquer forma a qualquer outra pessoa"

"As Etnias e o Sacerdócio," Tópicos do Evangelho em LDS.org:

Hoje, a Igreja nega as teorias do passado para que a pele escura é um sinal de desagrado divino ou maldição, ou que ela reflete as ações de uma vida pré-mortal; que casamentos interraciais são um pecado; ou que os negros ou as pessoas de qualquer outra raça ou origem étnica são inferiores de qualquer forma a qualquer outra pessoa. Os líderes da Igreja hoje inequivocamente condenam todo racismo, passado e presente, sob qualquer forma.23

Desde aquele dia, em 1978, a Igreja olhou para o futuro, enquanto os membros entre africanos, afro-americanos e outras pessoas de ascendência africana continua a crescer rapidamente. Enquanto os registros da Igreja para os membros não indicam raça de uma pessoa ou origem étnica, o número de membros da Igreja de descendência africana chega agora a centenas de milhares de pessoas.

A Igreja que proclama essa redenção por meio de Jesus Cristo está disponível para toda a família humana sobre as condições que Deus determinou. Ela afirma que Deus “não faz acepção de pessoas”24 e declara enfaticamente que qualquer pessoa que é justa — independente de raça — é favorecida por Ele. Os ensinamentos da Igreja em relação aos filhos de Deus são abrangidos por um versículo no segundo livro de Néfi: “[O Senhor] não repudia quem quer que o procure, negro e branco, escravo e livre, homem e mulher; (…) todos são iguais perante Deus, seja judeu ou gentio. —(Clique aqui para continuar) [1]

Notas

  1. "As Etnias e o Sacerdócio," Tópicos do Evangelho em LDS.org (2013)