Pergunta: Será que Deus disse a David Whitmer para largar a igreja, e repudiar o mormonismo?

Revisão em 21h39min de 27 de junho de 2017 por FairMormonBot (Discussão | contribs) (Robô: Substituição de texto automática (-{{fonte\n\|título=(.*)\n\|categoria=(.*)\n}} +{{FairMormon}}))
(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Índice

Pergunta: Será que Deus disse a David Whitmer para largar a igreja, e repudiar o mormonismo?

Deus disse a David Whitmer para sair de Far West, um mês depois de ter sido excomungado da Igreja.

David Whitmer, uma das três testemunhas de O Livro de Mórmon, disse:

Se você acreditar em meu testemunho do Livro de Mórmon; se você acredita que Deus falou para nós, As três Testemunhas, por sua própria voz, então eu lhe digo que em junho de 1838, Deus falou-me novamente por sua própria voz dos céus, e disse-me para "me separar dos Santos dos Últimos Dias, sendo assim, o que eles buscam fazer a mim, deveria ser feito a eles. [1]

e

Em junho de 1838, em Far West, Missouri, uma organização secreta foi formada e o Doutor Avard foi declarado como líder deste; Um juramento deveria ser administrado a todos os irmãos a fim de ligá-los ao apoio dos dirigentes da igreja em tudo o que devessem ensinar. Todos os que se recusaram a tomar este juramento foram considerados dissidentes da igreja, e certas coisas estavam para serem feitas, sobre estes, pelo bando secreto do Dr. Avard. Não farei mais declarações sobre isso agora; mas basta dizer que as minhas perseguições, para tentar mostrar-lhes os seus erros, tornou-se de tal natureza que eu tive que me distanciar dos Santos dos Últimos Dias; e, como eu andava a cavalo fora do Far West, em junho de 1838, a voz de Deus proveniente do céu, falou a mim, como afirmei acima. [2]


Deus não disse a Whitmer para repudiar o mormonismo

As citações anteriormente parafraseadas pelos críticos são retiradas de um panfleto escrito por David Whitmer próximo ao fim de sua vida. Neste panfleto, chamado de “Endereço para todos os crentes em Cristo”, Whitmer reitera fortemente seu testemunho de O Livro de Mórmon e sua experiência de ver o anjo como uma das três testemunhas. Após tal relato, ele passa a descrever as suas divergências com a Igreja e com Joseph Smith, Jr, sendo assim, Whitmer foi finalmente excomungado. Quando Deus lhe disse para deixar Far West, ele frequentava a Igreja por semanas. Deus não disse a Whitmer para repudiar o mormonismo.


A Segurança de Whitmer, em Far West, foi colocada em risco depois de sua excomunhão

No entanto, ele permaneceu entre os santos durante um mês após ser excomungado da igreja, colocando-se assim em risco potencial de dano. Whitmer anunciou que "a voz de Deus" lhe disse que "[ele] seria separado dos Santos dos Últimos Dias", em Junho de 1838, após a formação do grupo de vigilantes secretos de Sampson Avard. David Whitmer foi excomungado da Igreja mais do que um mês anterior a este episódio, e sua única interação com os Santos dos Últimos Dias foi o fato de que ele ainda estava vivendo entre eles em Far West. Whitmer não foi instruído a deixar a Igreja ou "repudiar o mormonismo", ele foi instruído (por Deus) a deixar Far West depois que fora excomungado. Esta foi, sem dúvida, uma decisão muito prudente, tanto para a segurança do Whitmer quanto para a integridade das testemunhas da Restauração. O testemunho de David Whitmer sobre O Livro de Mórmon e o fato de ter visto o anjo, é muito poderoso e foi mantido mesmo depois que ele deixou a Igreja e discordou de Joseph Smith.

Notas

  1. David Whitmer, An Address to All Believers in Christ by a Witness to the Divine Authenticity of The Book of Mormon (David Whitmer: Richmond, Virginia, 1887).
  2. David Whitmer, An Address to All Believers in Christ by a Witness to the Divine Authenticity of The Book of Mormon (David Whitmer: Richmond, Virginia, 1887).